Dia da Poesia: 5 grandes poetas brasileiros

No dia 14 de Março se é comemorado o Dia da Poesia.

A Poesia é um forma de expressão, assim como a música e a pintura, que pode ser encontrada em povos pré escrita, aproximadamente 1700 anos a.C. Povos antigos se utilizavam da métrica da poesia de forma para uma melhor memorização e melhor transmissão oral de ensinamentos.

Ela pode ser dividida, de uma forma geral, em três tipos:

  • Poesia Lírica: Texto onde o autor expressa seus sentimentos, a partir de situações vividas por ele (ex: Soneto da Fidelidade – Vivícius de Moraes);
  • Poesia Épica: São narrativas, que seguem os padrões de poesias, que contam histórias com fundamento histórico, mas não necessariamente reais (ex: Odisséia – Homero);
  • Poesia Dramática: Uma mistura de ambos os tipos anteriores, a poesia dramática se utiliza de histórias épicas, onde o autor se faz personagem, exprimindo suas opiniões e sentimentos (ex:  Medeia – Eurípedes).

Dia da Poesia: a tradição brasileira

No Brasil temos uma forte tradição na escrita, inclusive no que diz respeito a poetas. Reconhecidos internacionalmente por seus trabalhos, alguns de nossos autores mais famosos permanecem em cena, mesmo após anos de suas mortes. Saiba mais sobre alguns deles!

Clarice Lispector

Nascida na Ucrânia, mas naturalizada brasileira, Clarice é famosa por seus de romances, contos e ensaios. É considerada uma das escritoras brasileira mais importantes e influentes do século XX. Seus principais trabalhos são: “A Hora da Estrela”, “Laços de Família” e “Um Sopro de Vida”.

“(…)

Você certamente conhecerá coisas melhores
E coisas piores do que as já conhecidas,
Mas não é isso que importa.
O mais importante é a mudança,
O movimento,
O dinamismo,
A energia.
Só o que está morto não muda!
Repito por pura alegria de viver:
A salvação é pelo risco, sem o qual a vida não
Vale a pena!

(Trecho retirado de Mude, de Clarisse Lispector)

Ariano Suassuna

Ariano foi romancista, romancista, poeta e professor. Foi patrono da Academia Brasileira de Letras, e defensor da cultura nordestina, amplamente aplicada em sua obra. Seus principais trabalhos foram “O Auto da Compadecida” e “Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta”.

“(…)

Não serei orgulhoso nem covarde,
que o sangue se rebela ao toque e ao Sino.
Verei feita em topázio a luz da Tarde,
pedra do Sono e cetro do Assassino.

Ela virá, Mulher, afiando as asas,
com os dentes de cristal, feitos de brasas,
e há de sagrar-me a vista o Gavião.

Mas sei, também, que só assim verei
a coroa da Chama e Deus, meu Rei,
assentado em seu trono do Sertão.”

(Trecho retirado de A Morte — O Sol do Terrível, de Ariano Suassuna)

Cora Coralina

Pseudonimo de Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, Cora imprimia em sua escrita, o cotidiano das cidades de interior de sua época. A publicação de seu primeiro livro, Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais, só se deu próximo aos seus 76 anos de idade. Nasceu em 1889, em Goiás.

Eu sou a terra, eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore, veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Sou a telha da coberta de teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranquila ao teu esforço.
Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.

(…)

(Trecho retirado de O Cântico da Terra, de Cora Coralina)

Vinícius de Moraes

Poeta lírico, nascido no Rio de Janeiro em 1913, Vinicius de Moraes era poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor brasileiro. Conhecido nacional e internacionalmente, tem como obra mais conhecida a música “Garota de Ipanema”.

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroxima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida.
A rosa com cirrose
A antirrosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

(A Rosa de Hiroshima, de Vinicius de Moraes)

Carlos Drummond de Andrade

Considerado por muitos o mais importante poeta do Brasil, Carlos Drummonnd de Andrade nasceu em 1902, em Itabrira/MG. Foi poeta, contista e cronista brasileiro, e ícone da segunda geração do Modernismo Brasileiro.

Depois de tantos combates
o anjo bom matou o anjo mau
e jogou seu corpo no rio.
As água ficaram tintas
de um sangue que não descorava
e os peixes todos morreram.
Mas uma luz que ninguém soube
dizer de onde tinha vindo
apareceu para clarear o mundo,
e outro anjo pensou a ferida
do anjo batalhador.

(Poema da Purificação, de Carlos Drummond de Andrade)

 

Faça aqui cotação para planos de saúde de qualidade, e viva tranquilo, sabendo que os melhores profissionais da saúde estarão à sua disposição!