Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

A obesidade se classifica entre obesidade ginoide e androide. Mas, você sabe diferencia-las? E acima de tudo, sabe quais doenças cada uma acarreta, e qual tratamento é mais indicado para cada caso? Confira aqui, tudo que é preciso saber sobre a obesidade!

 

Obesidade Ginoide

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

A obesidade ginoide, é uma classificação da obesidade. Mais precisamente, ela visa definir um acumulo excessivo de gordura em partes especificas do corpo.

Mais comum no sexo feminino, a obesidade ginoide é caracterizada por um acumulo superficial de gordura nos quadris, nas coxas, nas nádegas e nas pernas. Sendo mais conhecida pelo formato de pera que proporciona ao indivíduo.

Também conhecida por obesidade baixa, esse distúrbio se relaciona com problemas vesiculares e de insuficiência venosa. Porém, seu risco quanto á complicações metabólicas e cardiovasculares são menores que os da obesidade androide, por conter menos gordura visceral.

Apesar de ser menos nociva, mas ainda perigosa para a saúde, a obesidade ginoide dificulta a retirada da gordura. Isso devido ao local em que está se localiza, que é resistente á quebra de gordura.

 

Obesidade Androide

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

A obesidade androide é mais comum no sexo masculino, e se chama dessa forma por provir da ideia de robôs em forma de homens. Ela é caracterizada por um acumulo de gordura visceral na área do abdômen e do tórax, enquanto o resto do corpo permanece no padrão fino.

Esse tipo de obesidade, conhecido pelo formato de maça, é o mais perigoso e mortal. Isso devido à sua gordura estar localizada entre as vísceras, nas células gordurosas. Essa gordura oferece maiores complicações metabólicas, como inflamações, diabetes tipo II, e trombose. Além de aumentar riscos de doenças cardiovasculares como colesterol, pressão arterial elevada e triglicerídeos.

Apesar de ser mais preocupante que a obesidade ginoide, esse tipo de obesidade torna mais fácil a eliminação da gordura  através de exercícios aeróbicos.

Não podemos esquecer que esse tipo de obesidade também pode levar á óbito, dependendo da situação. Por isso, é necessário, se houver se identificado com sua descrição, consultar um especialista para obter maiores informações.

 

Método para identificar se tem Obesidade Ginoide ou Androide

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

É o local de acumulo do tecido adiposo que diferencia ambas as formas de obesidade. Além dele, há também os fatores hormonais e de distribuição de gordura, que podem ajudar determinar qual a obesidade do indivíduo.

É importante saber diferencia-los pois, cada um se manifesta e apresenta complicações diferentes para a saúde. E sabendo qual obesidade a pessoa possui, é mais fácil investir em programas e tratamentos para a perda de gordura.

O Índice de massa corpórea (IMC) é uma técnica utilizada para identificar o grau de obesidade em que a pessoa se encontra. Todavia ele não revela onde está localizada a gordura para que possamos identificar o tipo de obesidade. Para tanto, apresentamos a técnica mais utilizada para distinguir e identificar a obesidade. Confira:

Relação Cintura x Quadril

Neste método, o valor da medida da circunferência da cintura, em cm, será dividido pelo valor da circunferência do quadril. Se o resultado for inferior à 0,9, corresponderá a obesidade ginoide. Caso o resultado seja superior à 0,9, a obesidade se classifica por androide.

O quadro abaixo corresponde á riscos de complicações metabólicas e cardiovasculares em relação ao sexo feminino e masculino em decorrência da divisão dos valores de cintura e quadril.

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

Nas mulheres, o risco se apresenta quando o resultado, da divisão de cintura e quadril, é maior que 80 cm. Já nos homens, o risco surge se o valor for superior à 90 cm.

Lembre-se, apenas um médico poderá definir com precisão qual o seu grau de obesidade e em qual categoria você se encontra.

Sabia que um plano de saude te dá acesso aos melhores especialistas da área? Confira quais os benefícios de ter um plano de saude.

Tratamentos

Há diferentes formas de se tratar a obesidade. Confira abaixo três formas de tratamento aos quais reocorrer:

 

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

 

  • O tratamento pode ser feito pela pessoa. Nesse tratamento, é necessário que busque praticar hábitos alimentares diferentes, optando por dietas de baixo carboidrato, ricas em proteínas e que tenham pouca gordura. A pratica de exercícios é necessária para ajudar a queimar gorduras. Ambos têm que ser trabalhados juntos;
  • Há tratamentos á base de medicamentos e termogênicos, receitados por um especialista, que ajudam na redução de peso. Esses medicamentos podem reduzir a quantidade de açúcar no corpo e reduzir o apetite, além de impedir a absorção da gordura pelo intestino. São opções mais rápidas que a primeira, porém tem efeitos colaterais. Os efeitos podem ser caracterizados por insônia, dores de cabeça, pressão alta, sensação de boca seca, e momentos de estresse;
  • Tratamento por Cirurgia Bariátrica. Vem sendo a opção mais utilizada pelas pessoas que apresentam excesso de peso. Ela é mais utilizada em obesidade mórbida e de primeiro grau. Através da cirurgia ela irá reduzir o tamanho do estomago. Porém, é preciso consultar um médico para ele avaliar se este método é indicado para o seu caso. Não sabe se o plano de saúde cobre cirurgia bariátrica? Não se preocupe, pode obter essa e outras respostas acessando aqui.

É importante que antes da tomada de qualquer decisão, a pessoa se informe com especialistas como endocrinologistas, nutricionistas e clínicos gerais. Só eles saberão avaliar qual o tratamento mais indicado para cada caso.

Esta em dúvida se deve investir em um plano de saúde? Então, confira aqui tudo você precisa saber antes de contratar um convenio medico. Vai se surpreender!

Sobre a Doença do Século

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

A obesidade vem sendo considerada a doença do século, devido aos muitos fatores de risco que ela acarreta e pela crescente massa de pessoas que vem desenvolvendo esse distúrbio. Só no período de 10 anos, entre os anos de 2006 e 2016, o índice de obesos no brasil cresceu cerca de 60%, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Atualmente ela atinge desde crianças, á jovens e idosos!

A obesidade é causada além de razões como genética, de diabetes e hipertensão arterial, por diversos fatores provenientes dos tempos contemporâneos. Fatores como falta de tempo e urgência são comuns no século XXI. Eles influenciam as pessoas a optarem por alimentações menos saudáveis, em excesso e com pouca diversidade. Aliado á esses fatores, há também a falta de sono e o sedentarismo excessivo que ajudam a influenciar esse distúrbio da obesidade.

Tão corriqueira tem se tornado essa doença, que foi criado no Brasil o dia Nacional de Combate à Obesidade. Iniciativas como essa buscam conscientizar as pessoas acerca dos problemas dessa doença, e como pode ser destrutiva. Além de mostrar para as pessoas que elas podem evitar a doença, seja investindo em novos hábitos alimentares ou pela pratica de exercícios físicos.

Problemas ocasionados pela obesidade

A obesidade pode provocar doenças perigosas para a saúde e bem estar da pessoa. Confira a seguir algumas doenças e problemas que tem relação com a obesidade:

Obesidade Ginoide ou Androide: Saiba como diferenciar e eliminar

 

Fatores como câncer de mama, pressão alta e problemas cardíacos, tem grande relação com a obesidade. Segundo estudos, 40% das pessoas que sofrem de ataque cardíacos e câncer, são obesas.

Logo, podemos perceber que a obesidade não traz nada de positivo á saúde, e só acarreta em maiores transtornos. Por isso, procure evitar ao máximo essa condição. E caso já tenha, procure tratar o quanto antes. Se interessou? Saiba mais sobre as doenças acarretadas pela obesidade acessando aqui.

Confira aqui como é rápido e fácil fazer uma cotação de planos de saúde.

Relacionadas