Endometriose

Endometriose: Causas, sintomas, cura e tratamentos | Bem Estar de Hoje

A endometriose é uma doença que afeta apenas as mulheres. Desse modo, ela é caracterizada pelo crescimento do tecido que reveste o interior do útero (endométrio), podendo atingir ovários, trompas, bexiga e até o intestino.

Quem tem endometriose sofre com sangramentos nas áreas acometidas, causando inflamação e cicatrizes. Assim, levando a mulher a sentir dores muito fortes como cólicas, principalmente durante a menstruação.

O problema é bastante comum, sendo geralmente diagnosticado em mulheres de 25 a 40 anos de idade. Todavia, você sabe identificar a endometriose e iniciar o tratamento correto? Nós vamos te mostrar:

Tipos de endometriose

Existem algumas classificações e tipos de endometriose diferentes. A classificação é definida após exames específicos ou durante a cirurgia. Desse modo, a endometriose pode ser leve, moderada ou grave. Tal fator vai depender do local e da quantidade de lesões observadas.

Através dessa classificação inicial é possível definir qual o tipo de endometriose. Dessa maneira, pode ser:

Endometriose

Superficial

Atinge somente a superfície que recobre os órgãos da porção abdominal e pélvica.

Ovariana

Localizada nos ovários.

Endometriose de parede

Afeta a parede abdominal criando nódulos que aumentam a dor durante a menstruação.

Endometriose profunda

Doença que se infiltra em um órgão por mais de cinco milímetros, no qual o paciente provavelmente deve se submeter a cirurgia.

Pulmonar

Forma rara que acontece quando o tecido do endométrio se instala nos pulmões. Normalmente a paciente apresenta tosse e expele sangue pelas vias aéreas no decorrer do período menstrual.

Esses são os tipos mais comuns de endometriose observadas na mulher.

 Sintomas da doença

O principal sintoma da endometriose consiste na cólica extrema na região abdominal, muitas vezes incapacitante e que pode se estender para a região das costas. Além deste mais comum, também podem surgir sintomas como:

Endometriose

  • Ciclos menstruais longos e irregulares;
  • Dores durante relações sexuais;
  • Dores ao urinar;
  • Dificuldade para engravidar ou até mesmo infertilidade;
  • Alterações intestinais como diarreias durante a menstruação.

Dependendo do órgão afetado pela endometriose os sintomas podem ser únicos ou uma mistura deles. Portanto, ao sentir sintomas incomuns durante a menstruação, é muito importe.

Confira: Veja mais sintomas que podem indicar endometriose. 

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é realizado a partir de ultrassonografia transvaginal ou ressonância magnética na região pélvica. Durante a consulta médica, o ginecologista pode solicitar exames de biópsias para confirmação e definição do tipo da doença.

De acordo com a gravidade da doença, o tratamento pode ser realizado por meio de medicamentos ou cirurgia, sendo isso tudo avaliado pelo médico responsável.

Veja também: Saiba como conseguir descontos nas melhores farmácias do país com um Plano de Saúde.

Endometriose

Como é uma doença crônica, os medicamentos indicados para amenizar as dores são analgésicos e anti-inflamatórios. Além disso, também podem ser indicados hormônios para evitar o desenvolvimento da doença como anticoncepcionais e o DIU.

O tratamento cirúrgico normalmente é realizado em casos moderados e graves. Sendo um procedimento rápido, ele consiste basicamente na remoção das células endométricas da região afetada.

Busque ajuda com especialista

Ter acompanhamento médico regular é a melhor forma de diagnosticar e tratar a endometriose. Portanto, esteja ciente de que sentir cólicas fortes durante a menstruação não é comum. Dessa maneira, se sentir algumas dores na região abdominal procure um médico imediatamente!

Com um Plano de Saúde realizar acompanhamentos e consultas periódicas se torna mais fácil. Além de pagar pequenos valores por um extensa cobertura, você não tem estresse por agendamento de consulta e atendimento demorado.

Confira como é fácil garantir sua saúde e bem-estarFaça uma rápida simulação de valores, sem compromisso e confira suas vantagens. Afinal de contas, com saúde não se brinca!

Relacionadas