Doenças Sexualmente Transmissíveis - Bem Estar de Hoje

Doenças Sexualmente Transmissíveis: Saiba o que é DST

No mundo inteiro há vários tipos de DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis), que é Infecção transmitida por contato sexual, causada por bactérias, vírus ou parasitas. As mais comuns são vírus do papiloma humano, sífilis, AIDS, herpes genital, clamídia e gonorreia. Ginecologistas dizem que elas podem se apresentar de formas variadas ou até mesmo causar uma infecção assintomática. Então saiba mais sobre o que são essas doenças de um modo fácil.

O uso da camisinha nas relações sexuais é, certamente, conhecimento de todos. Principalmente quando o parceiro não é estável. Se não usarmos camisinha, estamos expostos a vários tipos de doenças que prejudicam a saúde e nos levam a morte, como o HIV, que se não tratado, pode se transformar na AIDS, uma doença que pode ser contaminada pelo sangue desprotegido ao toque de quem está contaminado, ou por fluídos, como esperma etc.

Tanto no homem quanto na mulher, os sintomas das doenças sexualmente transmissíveis podem não aparecer. É aconselhável que vá ao médico para fazer exames e ser diagnosticado o quanto antes. Se o exames derem positivo, o médico irá auxiliar no tratamento com antibióticos e um hiato sexual, caso não possa ser possível esperar nesse tempo do hiato, então use camisinha sempre com um parceiro(a) que conheça. Usuários de drogas estão totalmente expostos caso não se cuidem melhor. Mulheres usuárias se prostituem para que consigam comprar drogas, então contraem muitas doenças sexualmente. Quando vão compartilhar agulhas e drogas, é possível que o colega seja contaminado. 

FAÇA A SIMULAÇÃO DO SEU PLANO GRATUITAMENTE.

Os tipos de doenças sexualmente transmissíveis existentes:

  1. Clamídia e gonorreia;
  2. Donovanose;
  3. Herpes;
  4. Infecção pelo Vírus T-linfotrópico humano (HTLV);
  5. Linfogranuloma venéreo;
  6. Sífilis;
  7. Tricomoníase;
  8. Hepatites virais;
  9. Condiloma acuminado (HPV);
  10. Doença Inflamatória Pélvica (DIP);
  11. Aids;
  12. Cranco mole.

A DST precisa ser tratada de forma muito cuidadosa e com um acompanhamento médico. Afinal de contas, a doença pode evoluir para um problema mais grave. O paciente pode ficar estéril caso a doença não seja tratada da forma correta. Ainda há possibilidades de inflamação dos órgãos genitais (pode causar impotência), inflamação no útero, trompas e ovários da mulher (causa infecção se não tratar e pode causar a morte) etc.

Há possibilidades das doenças sexualmente transmissíveis serem curadas, mas o paciente precisa estar muito engajado no tratamento, sem interrupções. Depois da avaliação do médico, é seguir com medicamentos indicados. Após terminar o tratamento, fazer a revisão para controle de cura. E as mulheres precisam fazer exames para saberem se não contraíram o câncer. O parceiro com quem a mulher teve relações, também precisa fazer alguns exames para saber se não contraiu a doença também. Se a mãe estiver grávida e prestes a dar a luz a seu filho, ele pode contrair sífilis e HIV no seu nascimento. As crianças podem não nascer infectadas caso a mãe se cuide bastante no mês de gestação.

Portanto, a DST não é uma doença para se tratar como se fosse resfriado, é necessário que o médico esteja sempre dando o parecer para saber se é positivo ou não, deste modo se curando e aproveitando mais da vida. É melhor uma vida inteira saudável, do que uma noite de prazer e contrair uma doença que pode levar a morte.

Clique aqui para saber mais sobre essa doença.

Relacionadas